BIOGRAFIA Beyoncé

Diva, musa, poderosa... estes são apenas alguns adjetivos usados para falar de Beyoncé. A cantora norte-americana é um mito em cima do palco. Já chegou até a ser comparada com o cantor rei pop Michael Jackson já que ela também, canta, dança, faz coreografia e ainda contagia o público. Suas letras, na grande maioria das vezes, compostas por ela, são autobiográficas e retratam momentos de sua vida. Também têm uma pegada bem feminista. A estrela é uma cantora de R&B contemporâneo, mas seu repertório inclui dance, pop, funk e soul e isso é sinônimo de sucesso em vendas de cd’s, dvd’s e shows. Ela já passou 130 milhões de álbuns e têm mais de 20 estatuetas do Grammy Awards. Aliás, Beyoncé já foi considerada a cantora mais rica do mundo com menos de 30 anos, pela Revista Forbes.

A estrela nasce para brilhar

Beyoncé nasceu no Texas (EUA) e é filha do produtor musical Mathew Knowles com Tina Knowles. Ela tem apenas uma irmã mais nova, a também cantora e atriz Solange Knowles.

Desde pequena, gosta de cantar e se apresentar na igreja e no colégio. Nessa época ela também faz aulas de balé e jazz e, aos 8 anos, já tem um grupo musical.

Esse grupo com as amigas começa a ficar sério e em 1993 seu pai se torna o empresário do Girl’s Tyme que é formado por Beyoncé, LaTavia Robertson, Kelly Rowland e LeToya Luckett. O grupo passa a se chamar Destiny’s Child e é um sucesso. Em 1998, elas lançam o primeiro álbum “Destiny's Child” que vende mais de 1 milhão de cópias. No ano seguinte é a vez de “The Writing's on the Wall” que tem duas músicas como as mais tocadas nos Estados Unidos: "Bills, Bills, Bills" e "Say My Name", e vence o Grammy Awards. Em 2000, LaTavia e LeToya saem do grupo e entram Farrah Franklin e Michelle Williams. As meninas processam o pai de Beyoncé e alguns meses depois, Farrah é demitida. Em 2001, elas lançam “Survivor” que vende 10 milhões de cópias e também o CD “8 Days of Christmas”. No ano seguinte são indicadas ao Grammy Awards e vencem na categoria Melhor Performance R&B por Duo ou Grupo com Vocal pela música "Survivor". Ainda em 2002, colocam no mercado o álbum “This Is the Remix” e fazem uma pausa para tocarem os seus projetos pessoais.

Algum tempo depois, elas voltam a se encontrar e lançam “Destiny Fulfilled” que fica na segunda posição na Billboard 200 e durante a turnê, as meninas revelam que vão parar. Para finalizar, colocam nas lojas uma compilação “#1's” com músicas que fizeram sucesso e três inéditas: "Feel the Same Way I Do", "Stand Up for Love" e "Check on It", trilha sonora do filme A Pantera Cor-de-Rosa. Em 2005, o grupo chega ao fim. Em homenagem, elas ganham uma estrela na calçada da fama.

Carreira solo de vento em popa

Paralelamente ao grupo, Beyoncé segue com seu trabalho solo. Ela compõe música para filmes, se apresenta com outros artistas e grava diversas parcerias. Em 2003, mesmo antes do grupo acabar, ela lança o seu o primeiro álbum, “Dangerously in Love” e os principais sucessos ficam por conta da canção que dá nome ao disco, além de "The Closer I Get to You”, “Me, Myself and I, Naughty nGirl, "Crazy in Love" com participação do rapper e já namorado da estrela Jay-Z e "Baby Boy" com participação de Sean Paul.

Esse trabalho lhe rende cinco estatuetas no Grammy Awards nas categorias: Melhor Performance Vocal de Cantora de R&B com a música “Dangerously in Love 2”, Melhor Canção de R&B e Melhor Colaboração de Canção/Rap por "Crazy in Love", Melhor Álbum de R&B Contemporâneo e Melhor Performance Vocal de Grupo ou Dueto.

Em 2004, Bey coloca nas lojas o álbum “Beyoncé: Live at Wembley” que vem junto com um DVD Ao Vivo de um show que ela fez em Londres durante a sua turnê e um CD com três músicas remixadas e três inéditas. São elas: 'Crazy In Love', 'Baby Boy', 'Naughty Girl', “Wishing on a Star”, What’s It Gonna Be e My First Time.

Em 2006, ela lança o segundo álbum, “B’Day” com os hits "Déja Vu", que ela gravou com o rapper Jay-Z, "Irreplaceable", “Check On It” e “Green Light”. O disco, mais uma vez, é um sucesso e suas músicas ficam entre as mais tocadas em diversos países. Só na primeira semana, “B’Day” vende mais de 500 mil cópias. O álbum ganha o Grammy Awards de Melhor álbum de R&B contemporâneo e Beyoncé se torna a primeira mulher a ganhar o prêmio de artista internacional no American Music Awards.

Ainda em 2006, a Columbia Records lança o DVD “Beyoncé The Ultimate Performer” que tem partes dos shows que a estrela fez em Nova Iorque, França, Reino Unido e Japão. De bônus, fotos, videoclipe de “Ring The Alarm” e o making of.

No ano seguinte, chega às lojas a versão “B’Day Deluxe” com CD e DVD. Este trabalho conta com sete faixas inéditas, como “Listen”, da trilha sonora de Dream Girls, “Amor Gitano” com participação de Alejandro Fernández, "Irreplaceable" e "Beautiful Liar".

Junto com este trabalho, a Columbia Records coloca nas lojas do Walmart o DVD ”B'Day Anthology”, que oferece aos fãs da cantora 13 videoclipes, sendo nove inéditos e quatro que já tinham sido lançados. Fora da América do Norte, o álbum é lançado como um disco bônus no “B'Day Deluxe Edition”.

Vale lembrar que o videoclipe da canção "Beautiful Liar" ganhou um Grammy Awards.

Para divulgar o seu trabalho, Beyoncé sai em turnê mundial e dá o nome de “The Beyoncé Experience”. Isso também rende o DVD ao vivo “The Beyoncé Experience Live”. São 35 faixas, onde estão todos os grandes sucessos de sua carreira, com imagens sensacionais e performances de tirar o fôlego.

O mundo a seus pés
Em 2008 é a vez de “I Am... Sasha Fierce”, com os hits "If I Were a Boy", "Halo", “Sweet Dreams”, “Diva”, “Ego”, “Video Phone” e "Single Ladies (Put a Ring on It)", que faz a cantora estourar em todos os continentes. Este trabalho lhe rende seis prêmios no Grammy Awards e “Single Ladies (Put a Ring on It)" fica em primeiro lugar na Billboard Hot 100 durante quatro semanas!!! Mundialmente, o álbum vende mais de 6 milhões de cópias.

Beyoncé sai em turnê mundial com “I Am.. Tour” e passa por diversos países, como o Brasil.

E toda essa fama, rende a musa do R&B o convite para cantar para Barack Obama. Ela solta a voz em um evento no Lincoln Memorial e também na posse do presidente americano.

Em 2009, o videoclipe da música “Single Ladies (Put A Rong On It) é premiado no MTV Video Music Awards de 2009, nas categorias Clipe do Ano, Melhor Coreografia e Melhor Edição.

E Beyoncé também faz algumas parcerias com grandes divas da música. Em 2009 ela grava a música "Put It in a Love Song" com sua grande amiga Alicia Keys e o hit "Video phone" com Lady Gaga, que fica em primeiro lugar nas rádios. E é durante a passagem de Beyoncé pelo Brasil que ela grava o clipe da música "Put It in a Love Song" na Favela Santa Marta e no Morro da Conceição, no Rio de Janeiro.

Em 2009, “I Am... Sasha Fierce” é relançado na versão “Platinum Edition”, com uma imagem de capa diferente e todas as músicas num mesmo CD, além das inéditas "Honesty", "Save The Hero", "Why Don't You Love Me" e "Ego" com remix de Kanye West. Também tem o DVD com oito clipes. A outra versão é a “Deluxe Edition”, com duas faixas bônus: “Poison” e “Video Phone”, com participação de Lady Gaga.

A cantora não para

Beyoncé também lança em 2009 dois álbuns: Above and Beyoncé - Video Collection & Dance Mixes, que tem um CD de remixes de diversos sucessos da cantora e um DVD com os clipes do “I Am...Sasha Fierce” , além de imagens de making of dos videoclipes. Outro lançamento é “I Am... Yours: An Intimate Performance at Wynn Las Vegas” que é um DVD e CD duplo ao vivo do show que a cantora fez em Las Vegas com 30 sucessos selecionados, como “Single Ladies (Put A Ring On It)”, “If I Were A Boy”, “Halo”, “Sweet Dreams” e “That’s Why You’re Beautiful”. O DVD conta a biografia de Beyoncé intercalada com suas músicas e imagens de bastidores.

No fim de 2010, ela coloca nas lojas o CD, DVD e Blue Ray do álbum “I Am... World Tour”, que nada mais é do que o registro de sua turnê mundial. Não ficaram de fora os sucessos “Halo”, “If I Were A Boy”, “Ego”, “Single Ladies” e cenas de diversos shows, entre eles de alguns feitos no Brasil, como os de Florianópolis, Rio de Janeiro e São Paulo. Também tem 20 minutos extras de Beyoncé nos bastidores.

Em 2010, Bey foi a artista internacional mais bem-sucedida em vendas no Brasil, e em 2009, sua música 'Halo' foi a mais escutada por aqui.

Versão empresária

Em 2011, Beyoncé encerra a parceria administrativa com o seu pai Matthew Knowles e ela mesma monta uma equipe para gerenciar a sua carreira.

E é neste mesmo ano que ela lança “4” e os singles de sucesso ficam por conta de "Run the World (Girls)” e "Best Thing I Never Had", “I Miss You”, “I Care” e “Party”.

A diva sai em turnê e faz quatro espetáculos mais intimistas chamados de “4 Intimate Nights with Beyoncé” para 3.500 fãs. No repertório, grandes clássicos desde a época do Destiny's Child até os sucessos atuais. Os shows acontecem no Roseland Ballroom, em Nova Iorque e resulta no DVD duplo “Live At Roseland: The Elements Of 4”, que traz a apresentação completa, imagens extras de bastidores, um livreto com 20 páginas e um DVD extra com clipes do álbum “4”, como “1+1”, “Best Thing I Never Had”, “Party”, entre outros.

Também sai a versão “4 Deluxe” que conta com as 12 canções inéditas, mais 3 inéditas e mais 3 remixes, além de um link para assistir ao vídeo exclusivo na internet de “Run the Wolrd (Girls).

Neste mesmo ano, durante o MTV Video Music Awards de 2011, Beyoncé anuncia sua gravidez e entra para o Livro Guinness dos Recordes. Ela consegue quase 9 mil tweets sobre sua gravidez e a premiação bate recorde de audiência com 12,4 milhões de espectadores.

Último lançamento e turnês de sucesso

E em 2013, a cantora lança o CD e DVD “Beyoncé” que de cara tem dois singles com participação do maridão Jay-Z, “XO” e “Drunk In Love”. Beyoncé também divide o microfone com Timbaland, Justin Timberlake, Pharrell Williams, Drake, The Dream, Ryan Tedder, Frank Ocean, entre outros num projeto com 14 faixas e um DVD com 17 vídeos, gravados em diferentes partes do mundo, como Rio de Janeiro, Nova Iorque, Paris... Em um dos vídeos para a música "Blue", Beyoncé aparece no Brasil em uma sorveteria, jogando futebol com crianças, tentando sambar e carregando a filha Blue Ivy no colo em Trancoso (BA), onde ficou hospedada. O disco, como era de se esperar, fica em primeiro lugar em mais de 100 países. A musa é a primeira artista feminina da história a ter seus cinco primeiros álbuns no topo da Billboard 200.

No ano seguinte, revista Time coloca Beyoncé no número 17 como a pessoa mais influente do mundo e uma das cantoras mais poderosas do mundo.

Em 2013, além de se apresentar no Super Bowl XLVII (EUA), ela estrela um documentário na HBO chamado “Life is But a Dream”. Nele, tem filmagens de sua infância, com a filha, a Beyoncé empresária, no estúdio, no palco.... Ele também sai em DVD duplo e um deles contém o show ao vivo que a estrela fez em Atlantic City, onde cantou “I Will Always Love You”, em homenagem a cantora Whitney Houston que faleceu no começo de 2012.

Neste mesmo ano, Bey sai em turnê, que ela chama de “Mrs. Carter Show World Tour”, que dura mais de um ano. Ela canta os principais sucessos de seu último disco e passa por diversos festivais mundiais, incluindo a Europa e Américas do Norte e Sul. A turnê é patrocinada pela Mastercard e pela Pepsi.

Em junho de 2014, junto com Jay-Z, Beyoncé sai com a turnê de verão “On the Run Tour” , que se torna uma das mais lucrativas do ano. Beyoncé e Jay-Z se apresentam juntos e levam aos fãs os principais hits dos dois com shows que duram cerca de 2h30min. Logo após a primeira apresentação, eles postam um vídeo mostrando como tudo aconteceu, desde a ideia, os ensaios e a pequena Blue Ivy. Em alguns concertos, vídeos caseiros também são exibidos.

Apesar do clima de intimidade e troca de beijos e carinhos no palco, durante essa turnê começam a surgir rumores de que Beyoncé quer se separar, no entanto, a cantora segue postando fotos dos dois juntos e felizes. A turnê já chegou ao fim e o casal se mantém junto.

E como a vida profissional não pode parar, em 2014, Beyoncé vence em três categorias do MTV VMA 2014: Melhor colaboração com o clipe “Drunk In Love” , com participação de Jay Z, Melhor vídeo com uma mensagem social e melhor imagem de cinema com “Pretty Hurts”

E Bey também entra na trilha sonora do filme “50 tons de Cinza” com duas músicas - 'Crazy In Love' e 'Haunted' .

Nas telonas

Além de cantora, Beyoncé também tem o seu lado atriz. Sua estreia nas telonas foi em 2001, em “Carmen: A HipHopera”,onde interpretou a própria Carmem Bropwn, uma atriz em busca dos seus sonhos. Em seguida, a musa participou de “Austin Powers”, dando vida a Foxxy Cleopatra ao lado do ator Mike Myers. Suas músicas "Work It Out" e “Hey Goldmember” são gravadas para a trilha sonora do filme

Em 2003, ela atua com Cuba Gooding Jr. na comédia romântica ”The Fighting Temptations”, onde vive uma cantora de jazz. Ela também grava várias músicas para a trilha sonora do filme, como "Fighting Temptation" e uma versão cover de "Fever"

Em 2006, foi a vez de estrelar o filme “A Pantera Cor-de-Rosa”, junto com o ator Steve Martin, interpretando Xania, uma estrela pop internacional. Para este filme, ela fez a música "Check On It" junto com o rapper Slim Thug. Em seguida, Bey participa de “Dreamgirls – Em Busca de Um Sonho”, que lhe rende indicação de Melhor Atriz do Globo de Ouro e melhor canção original por “Listen”.

Em 2008, ela fez “Cadillac Records”, onde dá vida a diva soul Etta James e ganha elogios. Ela regrava várias música para a trilha sonora do filme, como "At Last". Em 2009 ela atua em “Obesessed” interpretando Sharon Charles.

Em 2013, Beyoncé dubla a heroína Queen Tara no filme de animação “3D Epic”.

Casamento de sucessso

Beyoncé conhece Jay-z e em 2002 pouco tempo depois eles já estão namorando. Em 2008, eles se casam em uma cerimônia secreta em Nova Iorque. As cenas de seu casamento e Beyoncé de noiva estão no DVD “Live at Roseland: Elements of 4”.

Em 2011, a musa revela que está grávida e em janeiro de 2012 nasce Blue Ivy Carter, em Nova Iorque. Em homenagem à filha, Jay-Z divulga a música "Glory", onde fala inclusive de um aborto espontâneo que Beyonce sofreu.

O casal é sinônimo de bom faturamento. Segundo a Revista Forbes, Beyoncé e Jay-Z são o casal mais rico do mundo de 2012 e 2013 com faturamento de mais de R$ 200 milhões. Eles deixaram Gisele Bundchen e Tom Brady e Brad Pitt e Angelina Jolie para trás.

Caso de amor com o Brasil

Em 2010, a cantora faz um show no Brasil e, em uma de suas apresentações, ela canta para mais de 60 mil pessoas no estádio do Morumbi (SP). Ela se emociona e chega a dizer que este era o maior show da sua vida. Beyoncé também se apresentou no Rio de Janeiro, Florianópolis e Salvador.

Polêmica

A cantora deu o que falar por ter feito um show particular de réveiilon, em 2010, para Moutassim Kadafi, filho do líder político Coronel Muammar Kadafi, da Líbia. Ela foi super criticada. Especula-se que ela ganhou US$ 2 milhões, mas de acordo com um de seus porta-vozes, ela doou o dinheiro para a Clinton Bush Haiti Fund, uma fundação criada para ajudar as vítimas do terremoto no Haiti em 2010.

Conflitos em família

Apesar do sucesso, Beyoncé já teve sérios problemas na vida pessoal. A cantora já revelou que teve depressão quando suas ex-companheiras de Destiny’s Child, LeToya Luckett e LaTavia Roberson, entraram com uma ação contra o seu pai, que era o empresário do grupo. Beyoncé também se desentendeu com o pai e na mesma época chegou ao fim o seu namoro de sete anos. A depressão durou cerca de dois anos.

Além disso, em 2014, sua irmã e seu marido tomaram conta dos tabloides mundo a forma. É que Solange partiu para cima de Jay-Z dentro de um elevador após o baile de gala do Met, em Nova Iorque. A briga é gravada pela câmera de segurança e o vídeo divulgado na internet.

Parcerias de sucesso

Sinônimo de uma carreira bem-sucedida, muitas marcas querem vincular sua imagem com a da cantora. Quem está ao seu lado no último CD é a Pepsi. Eles aproveitaram a parceria para lançar uma edição de latas de refrigerante com a imagem da Beyoncé.

Em 2004, Beyoncé lançou um perfume de Tommy Hilfiger chamado True Star. Para divulgá-lo, ela cantou a música "Wishing on a Star" nos comerciais do produto. Beyoncé também fechou parceria com a Armani para os perfumes True Star Gold e Emporio Armani Diamonds. No entanto, em 2010, a musa lançou sua própria linha de perfume, o primeiro se chama Heat e para a campanha ela regravou sua versão de "Fever". Em 2015, é a vez de “Rise” que tem um vídeo de divulgação em que Bey aparece extremamente sexy.

Beyoncé também firmou parceria com a C&A e em 2010, ela lançou campanha de dia dos namorados com diversas peças de roupas e acessórios. Ela fez o mesmo com a marca sueca H&M, que também é uma loja de departamentos mais sofisticada. A coleção se chama "Beyoncé como Sra. Carter para H&M". E por falar em moda, desde 2005, Beyoncé tem uma linha de roupas junto com a sua mãe, Tina Knowles. Ela se chama “House of Deréon”. A coleção é bem urbana e está disponível no site oficial da marca

Outra recente parceria foi com a Toyota. A estrela foi a garota-propaganda da marca de carros japonesa na campanha "Get Going", que tem como música tema "XO", do disco "Beyoncé".

De olho no próximo

E apesar de multimilionária, Beyoncé faz questão de ajudar ONG’s e participar de eventos beneficentes, como o “46664” para alertar a população sobre o HIV/AIDS, na África do Sul. O lucro foi revertido para a Fundação Mandela. Em 2010, ela participou de um evento em prol dos haitianos, o Hope for Haiti Now: A Global Benefit for Earthquake Relief.

Beyoncé, sua família e a cantora Kelly Rowland, criaram a ”Survivor Foundation”, que é uma instituição que ajuda vítimas de desastres naturais, portadores de Aids e pessoas sem-teto. Elas construíram alojamentos para as vítimas do Furacão Katrina. A musa também doou US$100 mil para o Gulf Coast Ike Relief Fund, que beneficia as vítimas do Furacão Ike, em Houston e também arrecadou doações para as vítimas.

Durante sua turnê The Beyoncé Experience Tour, ela arrecadou alimentos para doar a quem necessita. Aliás, ela sempre estimula os seus fãs a levarem alimentos não-perecíveis para os seus shows para ajudar a Feeding America que está envolvida com bancos de alimentos.

No filme Cadillac Records, ela interpretou uma cantora viciada em heroína e doou todo o seu cachê para ajudar essas pessoas.

Junto com a sua mãe, elas inauguraram o Beyoncé Cosmetology Center, que oferece um curso sobre cosméticos para homens e mulheres para ajudar as pessoas a terem uma profissão. Elas doam US$ 100 mil dólares por ano para esse centro.

Bey também se juntou a primeira-dama americana Michelle Obama para ajudar a National Association of Broadcasters Education Foundation, que trabalha no combate a obesidade infantil. Ela regravou a música “Get Me Bodied” e os alunos do ensino médio dos Estados Unidos participam de uma rotina de exercícios de dança.

Beyoncé também atendeu a um pedido da menina Taylor, que descobriu um tumor no cérebro e está em estágio terminal. Seu sonho era cantar e dançar com a cantora. Quem intermediou o encontro foi a Fundação Make-a-Wish.

Jay-Z também segue o mesmo caminho. Ele tem uma instituição que ajuda a manter crianças carentes nas escolas.

Um pouquinho mais sobre Beyoncé

A cantora tem diversas estátuas de cera diferentes, incluído uma no museu Madame Tussauds (EUA).

A cantora já processou a L'Oréal por ter alterado o seu tom de pele em uma de suas propagandas. A empresa negou. O mesmo aconteceu com a revista Vanity Fair, que não confirmou a alteração.

Em 2015, a cantora arrecadou US$ 115 milhões e lidera a lista de cantoras mais ricas entre junho de 2013 e junho de 2014.

Ela acabou de gravar do clipe da música “Bitch, I’m Madonna”, lançado pela cantora Madonna. Além de Bey, também participam Katy Perry, Miley Cyrus e Kanye West.