Insônia
MEUS OLHOS PODEM VER VOCÊ MAS ELES NÃO ENXERGAM
PERDIDO NO RELÓGIO UM SEGUNDO QUE NÃO QUER PASSAR
O TRAVESSEIRO ACORDA E RI ENQUANTO EU CONTO OS DEDOS
E OS CABELOS QUE ARRANQUEI DE TANTO DESEJAR

DORMIR COMO UMA PEDRA
TER SONHOS NO CHÃO

ETERNAMENTE AO SOM DO MAR AZUL E CÉU PROFUNDO
MORFEU DEITOU, ADORMECEU E ESQUECEU DE MIM
METADE DO PLANETA NO ESCURO ABANDONA O DIA
E EU AQUI ANOITECI QUERENDO SER ASSIM
Refrão

NO QUARTO AS PAREDES EM SILÊNCIO ME OBSERVAM
JOGADO PELOS CANTOS COMO OS LIVROS QUE EU JÁ LI
SERÁ QUE EU DEVO LEVANTAR E DIRIGIR SEM RUMO
SERÁ QUE O SONO CHEGA SE EU FINGIR QUE NÃO ESTOU AQUI
Refrão
Capital Inicial - giGAntE!
Versão do álbum:
COMENTÁRIOS