Amigos do Rio Uruguai

Amigos do Rio Uruguai
Se lá no povo entre os blocos de cimento
Sentir no peito uma espécie de vazio
Junte a piazada tranque seu apartamento
Venha pra costa ouvir o canto do rio
Depois de noite quando a lua vem saindo
E a prosa mansa na varanda tem início
Entre os amigos do Uruguai por parceria
A correnteza chora e canta por capricho
(Quem cuida o mato como cuida o passarinho
Quem cuida o rio sem pretensão de pescar mais
Tenha certeza que o sol nasce mais bonito
Brotam mais flores ao redor dos mananciais)
Cada pesqueiro tem histórias e lembranças
Cada linhada busca um sonho pescador
Aos amigos do Uruguai fica esses versos
Como lembranças de um costeiro sonhador
COMENTÁRIOS