Depois das Duas

Depois das Duas
A noite se apaga no final
Da arrebentação
Os carros passam pelo asfalto
E o vento confirmando
Enquanto a chuva cai

No baixo leblon
Eu procuro abrigo na marquise
De uma esquina
Quem mais sou eu
Além da chuva e da vertigem
Depois das duas
E o que mais
Talvez
Além da noite e das ruas
Você procura

E não é só porque choveu
Que você esta tão triste assim
Mas nos resta ainda atravessar o frio
Desta noite
E quando amanhecer
Eu quero estar aqui
Do teu lado
Mesmo até depois do instante
Em que tudo vai parar
COMENTÁRIOS