Morre Marcelo Yuka, um dos fundadores do Rappa e do F.UR.T.O

19 de janeiro de 2019 às 12:05
Hoje temos mais uma baixa no cenário musical. Morreu o músico e um dos maiores compositores brasileiros, Marcelo Yuka , um dos fundadores da banda O Rappa e F.UR.T.O. Ele estava com 53 anos e lutava contra as consequências do AVC que sofreu no meio do ano passado.

Nascido no Rio de Janeiro, Marcelo também era baterista e principal compositor do O Rappa. Ativista, ele escrevia sobre temas como violência urbana, racismo e desigualdades sociais e entre seus maiores sucessos estão "Minha alma (a paz que eu não quero)", "Me deixa" e "Todo camburão tem um pouco de navio negreiro".

A banda estava estourada no país todo, quando em 2000, Yuka tentou defender uma mulher de um assalto e ficou paraplégico ao ser atingido por nove tiros. Após o acidente, por divergência de ideias, ele conta que foi expulso da banda.

Em 2004, Marcelo fundou a banda F.ur.t.o (Frente Urbana de Trabalhos Organizados), parte de um projeto social que já existia na época de O Rappa. Ele continuou seguindo sua forma de compor.

Cinco anos depois, foi vítima de outro assalto. Ele levou socos e pontapés e só não morreu aatropelado porque os bandidos não conseguiram ligar o carro enquanto ele estava sob as rodas do veículo.

Em 2014, o baterista lançou a autobiografia "Não se Preocupe Comigo", falando de sua trajetória e de suas ideologias e em 2017, ele lançou seu primeiro álbum solo "Canções para depois do ódio". Marcelo contou com participações do produtor e DJ Apollo 9. Céu, Seu Jorge, Cibelle e Bukassa Kabengele. Yuka não saiu em turnê, mas chegou a fazer alguns shows.

Na política, foi filiado por oito anos ao PSOL e chegou a concorrer a vice-prefeito do Rio de Janeiro em uma chapa com Marcelo Freixo em 2012. Ele também era artista plástico.

Relembre aqui seus maiores sucessos







Enviada por: Som13.

Comentários Skank