Baião / Imbalança / Asa Branca

Baião / Imbalança / Asa Branca

Eu vou mostrar pra vocês
Como se dança o baião
E quem quiser aprender
É favor presta atenção
Morena chegue pra cá
Bem junto ao meu coração
Agora é só me seguir
Pois eu vou dançar o baião
Eu já dancei balancei
Chamego samba em Xerém
Mas o baião tem um quê
Que as outras danças não têm
Quem quiser só dizer
Pois eu com satisfação
Vou dançar cantando o baião

olha a paia do coqueiro
Quando o vento dá
Óia o tombo da jangada
Nas ondas do mar
Óia o tombo da jangada
Nas ondas do mar
Óia a paia do coqueiro
Quando o vento dá
Imbalança imbalança imbalançá
Imbalança imbalança imbalançá
Pra você agüentar meu rojão
É preciso saber requebrar
Ter molejo nos pés e nas mãos
Ter no corpo o balanço do mar
Ser que nem carrapeta no chão
E virar foia seca no ar
Para quando escutar meu baião
Imbalança imbalança imbalançá
imbalança imbalança imbalançá

Quando olhei a terra ardendo
Qual fogueira de São João
Eu perguntei a Deus do céu ai
Por que tamanha judiação
Que braseiro que fornalha
Nem um pé de plantação
Por falta d'água perdi meu gado
Morreu de sede meu alazão
inté mesmo a Asa Branca
Bateu asas do sertão
intonse eu disse Adeus Rosinha
Guarda contigo meu coração
Quando o verde dos teus olhos
Se espalhar na plantação
Eu te asseguro não chores não viu
Que eu voltarei viu
Meu coração.
COMENTÁRIOS